Logo Diretoria de ensino Regiao Jau Governo do Estado de Sao Paulo

 PROFESSOR COORDENADOR - Edital de Inscrição 
E.E. PROFESSORA IRACEMA LEITE E SILVA

EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÃO PARA O POSTO DE TRABALHO DE PROFESSOR COORDENADOR DO ENSINO MÉDIO DA E.E. PROFESSORA IRACEMA LEITE E SILVA - DIRETORIA DE ENSINO - REGIÃO DE JAÚ 
A Direção da EE PROFESSORA IRACEMA LEITE E SILVA, situada na Treze de maio,nº 607, Centro, município de BOREBI (SP), de acordo com a Resolução SE 3 de 11/01/2021, ficando revogadas as disposições contrárias e, em especial, a Resolução 75, de 30/12/2014, a Resolução SE 12, de 29/01/2016, a Resolução SE 15, de 05/02/2016, a Resolução SE 6, de 20/01/2017, a Resolução SE 34 de 17/05/2018 e a Resolução SE 90 de 28/12/2018, torna público o Edital de abertura de inscrição para o Posto de Trabalho de Professor Coordenador do Ensino Médio, para o preenchimento de 01 (uma) vaga, com carga horária de 40 horas semanais.

I – São requisitos para exercer as atribuições de Professor Coordenador:
1. Ser portador de diploma de Licenciatura Plena.
2. Contar, no mínimo, com 3 (três) anos de experiência como docente na Rede Estadual de Ensino;
3. Ser docente efetivo ou com vínculo garantido pela Lei 1010/2007 (Estável ou Categoria F), nos termos do artigo 4º da Resolução SE 88/2007.

São atribuições do docente designado para o exercício da função gratificada de Professor Coordenador:
a) atuar como gestor pedagógico, com competência para planejar, acompanhar e avaliar os processos de ensinar e aprender, bem como o desempenho de professores e alunos;
b) orientar o trabalho dos docentes, nas reuniões pedagógicas e no horário de trabalho coletivo, de modo a apoiar e subsidiar as atividades em sala de aula, observadas as sequências didáticas de cada ano, curso e ciclo;
c) ter como prioridade o planejamento, a organização e o desenvolvimento de atividades pedagógicas, utilizando os materiais didáticos impressos e os recursos tecnológicos, sobretudo os disponibilizados pela Secretaria da Educação;
d) apoiar a análise de indicadores de desempenho e frequência dos estudantes para a tomada de decisões visando favorecer melhoria da aprendizagem e a continuidade dos estudos.
e) coordenar as atividades necessárias à organização, ao planejamento, ao acompanhamento, à avaliação e à análise dos resultados dos estudos de reforço e de recuperação;
f) decidir, juntamente com a equipe gestora e com os docentes das classes e/ou dos componentes curriculares, a conveniência e oportunidade de se promoverem intervenções imediatas na aprendizagem, a fim de sanar as dificuldades dos alunos, mediante a aplicação de mecanismos de apoio escolar, e a formação de classes de recuperação contínua e/ou intensiva;
g) orientar os professores quanto às concepções que subsidiam práticas de gestão democrática e participativa, bem como as disposições curriculares, pertinentes às áreas do conhecimento e componentes curriculares que compõem o currículo dos diferentes níveis e modalidades de ensino;
h) coordenar a elaboração, o desenvolvimento, o acompanhamento e a avaliação da proposta pedagógica, juntamente com os professores e demais gestores da unidade escolar, em consonância com os princípios de uma gestão democrática participativa e das disposições curriculares, bem como dos objetivos e metas a serem atingidos;
i) tornar as ações de coordenação pedagógica um espaço dialógico e colaborativo de práticas gestoras e docentes, que assegurem:
1- a participação proativa de todos os professores, nas aulas de trabalho pedagógico coletivo, promovendo situações de orientação sobre práticas docentes de acompanhamento e avaliação das propostas de trabalho programadas;
2- a vivência de situações de ensino, de aprendizagem e de avaliação ajustadas aos conteúdos e às necessidades, bem como às práticas metodológicas utilizadas pelos professores;
3 – as abordagens multidisciplinares, por meio de metodologias significativas para os alunos;
4 – a divulgação e o intercâmbio de práticas docentes bem sucedidas, em especial as que façam uso de recursos tecnológicos e pedagógicos disponibilizados na escola;
II – para acompanhamento de um agrupamento de unidades escolares.
a) apoiar e fortalecer o papel dos Professores Coordenadores das respectivas unidades escolares quanto à gestão pedagógica, no que tange às rotinas de trabalho semanais de apoio à qualificação do plano de aula do professor, de acompanhamento das aprendizagens dos estudantes e suporte formativo aos professores, visando à melhoria da aprendizagem dos estudantes;
b) implementar as orientações e as pautas de Acompanhamento Pedagógico Formativo nas escolas, propostas pela SEDUC;
c) apoiar e fortalecer os Professores Coordenadores na elaboração e implementação do Plano de Melhoria do Método de Melhoria de Resultados (MMR);
d) participar, semanalmente, de forma presencial ou a distância, de reunião de planejamento, alinhamento e orientação do Acompanhamento Pedagógico com o Supervisor de Ensino que atuar como ponto focal do Acompanhamento Pedagógico Formativo;
e) planejar e apoiar as atividades de gestão pedagógica em conjunto com os Professores Coordenadores e Diretores de Escola, com uma postura formativa, com vistas ao desenvolvimento profissional da equipe gestora;
f) disseminar boas práticas de gestão pedagógica aos Diretores e Professores Coordenadores das escolas que acompanha, incentivando e apoiando a sua implementação de forma adaptada à realidade de cada escola;
g) participar das ações formativas focadas no suporte ao acompanhamento pedagógico realizadas pela Escola de Formação e Aperfeiçoamento dos Profissionais da Educação – EFAPE e Diretoria de Ensino;
h) nas respectivas instâncias regionais:
1 – estabelecer parceria com os Supervisores das unidades escolares que acompanha, alinhando frequentemente os combinados estabelecidos, avanços e pontos de atenção, solicitando sempre que necessário, atuação conjunta para ações pedagógicas.
2- indicar, ao Supervisor de Ensino que atuar como ponto focal do Acompanhamento Pedagógico Formativo, necessidades de ações formativas dos Professores Coordenadores e Professores com apoio dos PCNPs.
Parágrafo único- A rotina de trabalho do PC que acompanha o agrupamento de escolas será de caráter formativo, reflexivo e prático, por meio de atividades estruturadas e formativas com sua equipe no apoio à gestão pedagógica.


 II – Constituem-se componentes do processo de designação do docente para a função de Professor Coordenador:
 
  1. Apresentação de Projeto de Trabalho a ser protocolado na Escola nos dias: 15, 18, 19 e 20 de janeiro de 2021, das 9:00h às 16:00h;
 
  1. Realização de entrevista individual no dia 21 de janeiro de 2021,a partir das 08:00h com agendamento realizado pela equipe gestora por telefone. ( entrevista presencial com todas as normas de segurança).
 
  1. Resultado da classificação 21/01/2021 a partir das 15:00h;

4. Anexar ao referido projeto a seguinte documentação:
a. Declaração de Tempo de Experiência no Magistério Público Estadual, de acordo com o artigo 4º da Resolução SE 88/2007;
b. Anexo I do candidato;
c. Comprovantes de participação em Cursos promovidos pela SE realizados nos últimos 3 anos;
d. Comprovante de Cursos de Especialização.
e. Ficha 100 dos três últimos anos.

III – O Projeto de Trabalho a ser apresentado deverá explicitar os referenciais teóricos que fundamentam o exercício da função de Professor Coordenador e conter:
1. Identificação completa do proponente incluindo descrição sucinta de sua trajetória escolar e de formação, bem como suas experiências profissionais;
2. Justificativas e resultados esperados, incluindo diagnóstico fundamentado por meio dos resultados do SARESP ou outras avaliações externas, do segmento/nível no qual pretende atuar;
3. Objetivos e descrição sintética das ações que pretende desenvolver;
4. Proposta de avaliação e acompanhamento do projeto e as estratégias previstas para garantir o seu monitoramento e execução com eficácia.
 IV – A análise da Proposta de Trabalho e a entrevista do candidato será efetuada por uma comissão constituída pela Direção e Vice da Escola e Supervisor de Ensino.
 A indicação do Professor Coordenador será efetuada por uma comissão constituída pela Direção e vice da Escola e Supervisor.
Os casos omissos serão analisados pela comissão.
Borebi, 15 de janeiro de 2021
Elaine Cristina Carvo Del Rio
RG 25.539.676-4
Vice-Diretora de Escola


     
Compartilhar: